Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

find equilibrium



Segunda-feira, 18.01.16

alma pequena

acordo numa manhã cinzenta. tenho frio e rasgo a minha pele arrepiada. a minha alma está pequena como a Polergarzinha. enrosco-me bruscamente no ederdão.tudo me dói, hoje não sei quem sou. não sei porquê que ainda estou aqui. não sei se sou merecedora de sonhar. 

falta-me pedaços de mim. alguém mos roubou. não tenho onde agarrar. não tenho onde chorar. não tenho onde beijar. ligo o candeeiro durante a noite para me acompanhar até adormecer. mas falta-me. falta-me a companhia para respirar, olhar para o lado e colocar um pequenino sorriso antes de voltar adormecer.

aperto as pernas e os braços com raiva. ninguém me causa algo assim. reencontro pedaços de mim no tecto branco e vazio. tão branco e vazio como a minha alma pequena. um reflexo de quem sou eu hoje. e mesmo assim, não sei qual a minha definição de hoje.

nem no amanhã irei encontrá-la.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por liz collingwood às 11:53

liz collingwood © 2011-2016
Design by Sacha Hart
The Design Project


4 comentários

De Seda e Caxemira a 18.01.2016 às 17:30

Gostei imenso do texto!

De Khaleesi a 19.01.2016 às 01:21

vejo que isso também não está famoso para esses lados. seja o que for, transmito-te boas energias. melhores dias estão para vir. beijoca

De Chic'Ana a 19.01.2016 às 10:11

Gostei bastante da reflexão, profunda, muito bem escrita!

De Khaleesi a 20.01.2016 às 19:18

oh, nesse caso ainda bem :) obrigada pelas palavras, linda, e tenho realmente tentado não ir abaixo mas também não está a ser fácil. já nem sei bem o que é ter uma atitude positiva mas pronto, melhores dias virão. assim o espero.
beijinho!

Comentar post